quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Escolhas são assim

Que seja oito ou oitenta que até na bíblia diz que é quente ou frio, pois morno te vomito.
Não há como viver no mais ou menos, no meio termo, em cima do muro.Qualquer hora o muro cai e de repente você está do lado de lá, mesmo sem querer estar. E com a roupa amarrotada você se percebe uma marmota e se sente incomodado.
Não há como voltar atrás quando não decide de que lado se está. Se não quer estar em nenhum lado, pelo menos declare estar do lado que não está de lado nenhum. Estando em lado nenhum você está de um lado mais ou menos. Não adianta deixar de lado.
E se quiser mudar? Mude. Não adianta ser medíocre a ponto de não ficar da forma que quer ficar. Antes reconhecer e mudar, do que não arriscar estar e depois se arrepender de não ter estado ou de ter estado e não ter mudado.
E se demorar? Demore. Não existe um tempo necessário a não ser que envolva contundente a vida de outra pessoa.
Caso contrário, cada um constroi a vida e o futuro como quer, e o tempo perdido só diz respeito ao tempo de vida de quem o perdeu ou o ganhou.
Ninguém sabe até onde ou quando vai, ou se ainda vai.
Por isso, o que compensa é escolher e viver tranquilo com as escolhas, até que elas sejam definitivas, trocadas ou interrompidas.
Tudo tão complexo e tão simplíssimo quando cada um sabe e assume as escolhas que faz na vida.

2 comentários:

ronaldobotelho disse...

confuso.. de que lado vc está?!

Sr. da rua disse...

estou do lado da minha felicidade.

Caminham por aqui.